Corpos de casal que desapareceu no Rio Corumbá são encontrados

00
Corumba

Um casal morreu afogado no Rio Corumbá, na quarta-feira (31), na região da Mata do Calisto, cerca de 45 quilômetros de Ipameri, região Sudeste de Goiás. De acordo com o Corpo de Bombeiros, os corpos foram localizados a 8 km do local onde testemunhas viram o casal pela última vez.

Segundo relatos de testemunhas aos bombeiros, uma das vítimas entrou no rio e se afogou, o outro entrou para tentar socorrer, mas acabou de afogando também. A equipe náutica do Corpo de Bombeiros e o Pelotão de Ipameri fizeram as buscas no rio para encontrar os corpos.

As buscas começaram na quarta-feira (31), a vítima do sexo feminino, que não foi identificada, foi localizada na sexta-feira (2). Já o homem, que também não foi identificado, foi encontrado só no final de sábado (3). Segundo os agentes do Corpo de Bombeiros, o local estava com difícil acesso por conta das chuvas intensas, rio bastante volumoso, correntezas, pedras, visibilidade limitada.

Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Ipameri. A equipe do Mais Goiás tentou entrar em contato, mas até a publicação desta tematéria nós não fomos atendidos.

Prevenção

Em entrevista ao Mais Goiás, o Capitão do Corpo de Bombeiros, William Alves Diniz Junior, disse que o afogamento tem três fases, o cansaço, o pânico e a submersão. E que o ideal é fazer o socorro da vítima no primeiro estágio, sempre com um objeto flutuante, e por mais angustiante que seja, não é recomendado ir até vítima socorrê-la.

“Ao presenciar um afogamento é importante procurar objetos flutuantes para tentar socorrer a vítima. Um pneu, uma galha, mas nunca ir até a pessoa que está se afogando, porque durante o pânico ela vai puxar a segunda pessoa para o fundo e acaba que os dois se afogam”, afirma.

O Capitão reforçou a importância do uso do colete salva-vidas e o nado em áreas demarcadas para evitar afogamentos. Caso não tenha coletes, garrafas petes, bolas, podem ser improvisadas para que o corpo flutue e evite uma tragédia.

DEIXE SEU COMENTÁRIO